Domingo, 24 de Janeiro de 2021

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO N.º 31

INFORMAÇÃO DN.jpg

De conformidade com o disposto no Artigo 68º dos Estatutos em vigor, a Direção Nacional da Fraternidade de Nuno Álvares determina: O USO DO DISTINTIVO DO TEMA ANUAL "A MÍSTICA DA AÇÃO" Mais uma vez acreditamos que o Tema Anual pode ajudar a que toda a Associação se possa envolver neste novo desafio muito mais abrangente, que nos faça valorizar e aprofundar a nossa AÇÃO como Escuteiros Adultos. «a Ação de servir a Deus, a Igreja e a Pátria, que evidentemente não devem estar ao mesmo nível, o Escuteiro toma-a por sua honra (...). O Escutismo é o conjunto daqueles que se comprometeram a estar "Alerta", o que significa, escreve Baden-Powell, "que deveis ter o espírito e o corpo sempre em condições de fazer o sonho de nos tornarmos Escuteiros em que fizemos a nossa Promessa. O distintivo que dá corpo à nossa intenção, deve ser colocado no braço esquerdo da camisa do uniforme, sendo que o seu uso termina em 31 de dezembro de 2021. Este novo distintivo, será fornecido pela Direção Nacional às Regiões com entrega do Censo Anual, estando o seu valor incluído no mesmo. Onde não existam ainda Direções Regionais, esta entrega será feita pela Direção Nacional às Direções de Núcleo com a entrega do Censo Anual. Esperamos que toda a Associação possa apresentar-se com o uso do distintivo no menor espaço de tempo possível. Agradecemos todo o apoio que possa ser dado ao cumprimento desta norma. Lisboa, e Sede Nacional, aos 24 de janeiro de 2021

Documento (acesso)

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 23:08

Tema Anual 2021 - A Mística da Ação

INFORMAÇÃO DN.jpg

FNA logo anual 2021.jpg

 

Após a mística do compromisso temos, este ano, a mística da acção, no alinhamento temático sugerido no início. As etapas de Planear, Organizar, Desenvolver e Agir alertam-nos para a importância da eficiência e da eficácia: ser eficiente e ser eficaz. A eficiência salienta a importância do autor, o sujeito da acção: quem realiza, quem faz. A eficácia salienta a importância do acto, do objectivo alcançado, o sucesso daquilo que foi realizado. Na continuação da mística expressa na etapa anterior, e lembrando a figura do patrono da FNA, S. Nuno, podemos ver nele o homem da acção: o militar, o herói e o santo. De uma profunda espiritualidade e uma fé firme, S. Nuno encarna em si o modelo da mística escutista.

  1. A mística encerra em si, na vida cristã e consequentemente no escutismo, a alma de tudo o resto. A razão de ser de tudo o que somos e do que fazemos. É fundamental conhecer para saber ser e fazer na vida de relação com Deus e com os outros. A mística tendo na sua expressão máxima a contemplação e o êxtase, ela encerra a ideia inspiradora da vida e da acção. A mística tem em si, a ideia motora que desperta fascínio e conduz à adesão. Junto com os ideais, a mística, também inclui a adesão a valores e princípios.
  2. A “acção” implica a dimensão do fazer, do realizar, do movimento, da tomada de decisão, da participação activa, do crescimento e do agir. A acção implica as categorias do tempo e do espaço. A espiritualidade permite incluir e distinguir na “acção” a dimensão activa, o fazer, e a dimensão “passiva”, o deixar acontecer em nós e connosco algo que nos transcende. Existem muitos tipos de acção e movimento. Desde a vida a germinar e crescer na natureza, até à acção do Espírito de Deus em nós.
  3. A Sagrada Escritura é rica de passagens que nos podem ajudar a compreender a mística da acção inerente à vivência da Fé, quer na dimensão interior de cada um de nós, quer na nossa relação com o próximo. Desde a parábola dos “dois filhos”, também conhecida como “Filho Pródigo”, “E caindo em si, disse…”, “Levantar-me-ei, irei ter com o meu pai…”, “E levantando-se foi ter como o pai…”; e a atitude do pai “vamos fazer um banquete e alegrar-nos…” (Lc 15, 11-32). A parábola dos dois filhos que o pai manda para a vinha, o mais velho que diz que não vai, e depois foi, e o mais novo que diz que vai e não foi…(Mt 21, 28-31). A Parábola dos talentos, em que os dois primeiros fazem render os talentos para o dobro, e o terceiro que escondeu o talento e não o fez render, e a quem o “senhor” chama de preguiçoso e inútil Mt 25, 14-30). O mandamento do amor “que vos ameis uns aos outros como Eu vos amei. Ninguém tem mais amor do que quem dá a vida pelos seus amigos. Vós sois meus amigos se fizerdes o que vos mando” (Jo 15, 12-14). “Assim também a fé; se ela não tiver obras, está completamente morta” (Tiago, 2, 17). A dinâmica da nossa fé culmina na acção, quer em nós mesmo e na nossa conversão e crescimento, quer na nossa relação com o mundo e o próximo.
  4. Também a mística do escutismo no conduz à acção. Toda a vivência escutista culmina na acção. A Promessa, o compromisso, orienta-nos para a acção. A Mística da Acção está presente nos Princípios e na Lei. O escuteiro assume viver e agir na sua vida de acordo com a Lei e os Princípios por toda a sua vida. Nos seus escritos, B P dá pistas aos escuteiros para viver sendo felizes fazendo o bem: o terceiro artigo da Lei “O escuta é útil e pratica diariamente uma boa acção”; no Caminho do Triunfo, “encarar a vida como um jogo e irradiar amor”, a “felicidade… é mais o resultado do trabalho activo… do teu esforço individual na viagem da vida”; na Última Mensagem, “…ser úteis e gozardes a vida quando fordes homens”, “contribuir para a felicidade dos outros”, “deixar o mundo um pouco melhor do que o encontrastes”, “fizestes todo o possível por praticar o bem”.
  5. O coração do método escutista está no “jogo”, a acção, aprender fazendo. Assim, é fundamental no método escutista para a educação da criança e do jovem, a pedagogia escutista; mas é também o coração do escutismo adulto para a vivência do espírito escutista. No nosso tempo tem-se desenvolvido uma nova dimensão das ciências da educação direccionada para os adultos, a “andragogia”, que continua a pedagogia. Embora incida principalmente sobre os processos de aprendizagem em adulto ela, também no escutismo, pode adequar a aplicação do método escutista na formação continua, e a actualização permanente, do adulto enquanto escuteiro que é. Uma das técnicas de formação, consagrada e conhecida como EDIP (explica, demonstra, imita e pratica) permite-nos compreender a importância do fazer, e da acção, na vida e na aprendizagem.

Neste ano de actividades, as possíveis dentro da conjuntura actual, a todos os níveis da nossa Associação de Escuteiros Adultos, somos desafiados a cuidar, melhor a qualidade da nossa “acção” e das nossas acções. Quer na dimensão pessoal e interior de cada um: a vida espiritual, a nossa relação com Deus, a qualidade da nossa vida relacional connosco, a nossa auto-estima, tendo em conta em adulto as finalidades do escutismo; quer na dimensão de relação com os outros e com a natureza. Cintando uma frase expressiva do latim “fabricando fit faber” que, sendo traduzida à letra, significa “trabalhando se faz o trabalhador”, e também conhecida por “exercitando-se se faz o artista”, aplicada ao escuteiro podemos dizer que não há escutismo nem escuteiro sem acção, “o escuteiro faz-se praticando o escutismo”. O desafio a seguir os passos da “Mística da Acção” para este ano: Planear, Organizar, Desenvolver e Agir, tanto na vida pessoal e familiar, como nas actividades dos nossos Núcleos e restantes dimensões da FNA, não esquecendo que “Serviço é a nossa razão de existir”.

 

Caros Escuteiros, 

Após o ano que terminou 2020, ano que nos condicionou a nossa vida pela situação epidémica provocada pela pandemia “COVID-19” levando-nos a cancelar algumas das nossas atividades e com várias limitações nas que realizamos, com o agravamento da situação atual que nos obriga a continuar confinados e redobrar os cuidados.

Será necessário neste momento o contributo de todos para, ao longo deste ano de 2021, podermos continuar a missão como Escuteiros Adultos dedicados ao voluntariado ajudando nas nossas Comunidades dentro do possível, sempre cumprindo as regras das autoridades de saúde, em ações de Cidadania de ajuda ao próximo, reforçando toda a vivência do compromisso vivido, ajudando-nos a conseguir chegar a uma explicação mais real da “Mística da Ação”, tema que este ano foi escolhido. Será através da aplicação prática de todas as vivências expressas nos temas dos anos anteriores, e pelo trabalho que tivemos e teremos pela frente.

Como Associação de Escuteiros Adultos Católicos, somos desafiados a cuidar melhor a qualidade da nossa “ação” e das nossas ações com o comportamento individual e coletivo (Núcleo) como conseguiremos “Planear” atividades, “Desenvolver” projetos, “Organizar” toda a maneira de “Agir”, assim as nossas AÇÕES são sempre uma demonstração de capacidade para organizados, darmos de nós a quem necessita, ou seja, SERVIR.

Será necessário o contributo de todos para, ao longo deste ano, conseguirmos chegar a uma explicação para a “Mística da Ação”. Será através da aplicação prática de todas as vivências expressas nos temas dos anos anteriores, e pelo trabalho que tivemos e teremos pela frente, para que no final do ano 2022, já com o tema desse ano “A MISTICA do SERVIÇO” estaremos preparados para realizar um grande Colóquio da FNA 2022, em que todas as Regiões e Núcleos possam estar representados, juntando todos os contributos, todas as vivências destas diferentes dimensões, trabalhar os três painéis das Místicas vividas, Compromisso, Ação e Serviço,  resultando finalmente na verdadeira “MÍSTICA DA FNA”. As conclusões serão transpostas depois para um documento único, como expressão de um sentimento vivido e construído por todos nós.

 

Este é o desafio…  É ESTE O SENTIMENTO QUE NOS CONTINUA A MOVER.

Porque o nosso lema é: SERVIÇO É NOSSA RAZÃO DE EXISTIR.

 

Explicação do distintivo Tema Anual

 

Distintivo de forma retangular com 8cm de altura por 6cm de largura circundado com file de 1,5mm de cor azul forte, tendo no interior a frase do Tema do ano “A MÍSTICA DA AÇÃO” escrita na parte inferior na cor vermelho, acompanhado na parte central por três figuras de pessoas em cor verde claro representando os Associados e quatro setas nas cores laranja com legenda “Planear”, encarnado com legenda “Desenvolver”, azul com legenda “Organizar” e verde com legenda Agir em circunferência girando no sentido dos ponteiros do relógio, representando o sentido de movimento certo para atingir a AÇÃO, representada a preto na parte central sobre fundo branco. O fundo do distintivo tem a cor creme claro. Apresenta também em destaque na parte superior direita a vermelho o ano a que corresponde, 2021 e ligeiramente à esquerda o distintivo da Associação FNA.

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 22:59
Quinta-feira, 21 de Janeiro de 2021

COVID-19 – Recomendações do Departamento Nacional de Prevenção e Saúde da FNA

INFORMAÇÃO DN.jpg

21944311_k9qJH.png

Lisboa 21 janeiro 2021

Caros Escuteiros

O atual estado de propagação de novas infeções devido à pandemia provocada pelo vírus SARS-CoV-2, causa da doença COVID-19, está a colocar em causa as condições de assistência e prestação de cuidados de saúde, considerado pelos responsáveis das unidades hospitalares como “estado de guerra”; Como escuteiros temos responsabilidades que não são atribuídas a outro cidadão comum, essa responsabilidade consiste em ser exemplo de comportamentos de cidadania e civismo, acatando todas as recomendações da DGS, em especial a recomendação de confinamento e permanência em casa, esta será a primeira regra para o combate á pandemia, que continua a fazer vitimas entre nós e que muito lamentamos.

Não podemos abrandar a manutenção dos cuidados, mas podemos fazer a diferença ando uma mensagem de esperança aos que nos rodeiam, alertando-os para que adotem todos os cuidados como:

  • Manter-se em casa; 
  • Lavar as mãos com água e sabão;
  • Use máscara quando partilhar o espaço;
  • Manter-se ligado aos outros e promova o convívio virtual;
  • Se estiver em confinamento profilático ou por doença, deve solicitar ajuda ás instituições ou autarquia da sua área de residência, evitando sair sobre qualquer pretexto;
  • Se tiver algum sintoma de doença, deve contactar por telefone o seu centro de saúde;
  • Em caso de sintomas de infeção por COVID ou tenha tido contacto com alguém contaminado, deve contactar a Saúde 24 pelo telefone 808 24 24 24 ou pelo site do SNS www.sns24.gov.pt

Na esperança que todos os escuteiros da FNA, mantenham presentes estas regras essenciais, para com o seu contributo “o mundo fique um pouco melhor do que se encontra” e todos possamos voltar ao convívio que nos caracteriza. Mas como alguns associados estarão envolvidos em missões de voluntariado, essas missões devem ser combinadas e organizadas pela Direção de Núcleo, esta deve preencher uma declaração para cada associado envolvido, devendo comunicar à Direção Regional, ou Direção Nacional, para Núcleos sem órgãos regionais constituídos, que tipo de ação e quais os elementos envolvidos, concluída a missão, deve enviar relatório da mesma; nestas missões todos devem adotar as proteções recomendadas para cada situação, salvaguardado a sua saúde e a dos que consigo convivem, em especial a família.

Departamento Nacional de Prevenção e Saúde

Jorge Carvalho

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 21:52
Terça-feira, 19 de Janeiro de 2021

COVID-19 – Recomendações do Departamento Nacional de Prevenção e Saúde da FNA

INFORMAÇÃO DN.jpg

21944311_k9qJH.png

Lisboa 18 janeiro 2021

Caros Escuteiros

Ao iniciar um novo ano, fazemos planos, retomamos projetos, acima de tudo renovamos a esperança de um ano melhor, neste ano todos os desejos eram ainda mais fortes e justificados pelo sofrimento que a pandemia da doença COVID-19 provocou.

Mas o número de novos infetados aumentou significativamente, tendo em conta esta evolução da situação epidemiológica no país, Sua Excelência o Presidente da República renovou, no passado dia 15 de janeiro, o estado de emergência, levando o Conselho de Ministros a aprovar o decreto que regulamenta as medidas a adotar para todo o território nacional continental, com o objetivo de limitar a propagação da pandemia e proteger a saúde pública, assegurando as cadeias de abastecimento de bens e serviços essenciais, sendo algumas dessas regras:

  • O dever geral de recolhimento domiciliário;
  • Confinamento obrigatório para pessoas com COVID-19 ou em vigilância ativa;
  • Obrigatoriedade de adoção do regime de teletrabalho;
  • Encerramento de um alargado conjunto de instalações e estabelecimentos;
  • Suspensão das atividades de comércio a retalho e de prestação de serviços em estabelecimentos abertos ao público;
  • Os estabelecimentos de restauração e similares funcionem exclusivamente para entrega ao domicílio ou take-away;
  • Serviços públicos prestam o atendimento presencial por marcação;
  • O funcionamento de feiras e mercados, apenas para venda de produtos alimentares;
  • Proíbe-se a realização de celebrações e de outros eventos, à exceção de cerimónias religiosas;

Lembramos mais uma vez que, todas estas regras serão apenas um contributo, mas o verdadeiro combate ao contágio, depende do comportamento individual, com atitude preventiva que proteja a sua saúde e da comunidade em que estamos inseridos, como Escuteiros Adultos, devemos ser cumpridores e motivadores de gestos preventivos nas nossas comunidades, para que o combate tenha o sucesso desejado.

A FNA tem retomado gradualmente as suas atividades, as mesmas devem ser mantidas e incrementadas ao nível de núcleo, para isso as regras agora impostas abrem uma exceção para o voluntariado, mantendo o nosso estado de “Alerta” sempre presente, no estreito cumprimento das regras recomendadas pela DGS, levando com o nosso ideal escutista um contributo para o bem-estar dos associados, seus familiares e das comunidades de que somos parte, mostrando ser merecedores da confiança em nós depositada, que muitas vezes desconhecemos.

Voluntariado

Importa dizer que não devemos recorrer às exceções sem qualquer propósito ou mais valia, pois o estado de saúde pública é preocupante e da responsabilidade de todos, perante a atual situação, nem todos os elementos da FNA podem ou devem exercer a sua vontade de voluntariado, devendo avaliar as suas vulnerabilidades e riscos perante esta pandemia, (pela idade ou alguma doença que os inclua nos grupos de risco) estes devem abster-se de participar, mas aos restantes lembramos que a situação exige que estejamos alerta, são neste momento cerca de 150 000 infetados obrigados a estar em confinamento, (em alguns casos famílias inteiras) a necessitarem de apoio para que os bens essenciais lhes cheguem a casa, vamos fazer uso da exceção para o voluntariado, vamos ao encontro da comunidade que nos rodeia dando esse apoio, procurando junto das autarquias a informação e apoio para estas e outras missões.

No cumprimento destas missões de voluntariado importa lembrar que devem tomar todas as medidas de proteção como; Uso de máscara, evitar o contacto físico, mantendo uma distância de pelo menos dois metros em especial ao falar com outros, lavar as mãos com água e sabão tantas vezes quanto possível, sempre que toquem em superfícies não desinfetadas, para ações de mais proximidade usar equipamento adicional de proteção, ter os cuidados recomendados na sua remoção e promover a desinfeção.

As ações de cada um são o contributo para o bem coletivo, não deixe na mão dos outros a sua parte do sucesso na luta contra esta doença.

O Departamento Nacional de Prevenção e Saúde da FNA, mantem atenção especial ao evoluir da situação no âmbito da prevenção de contágio da COVID 19, mantendo como prioridade a saúde e segurança dos associados, seus familiares e comunidade a que pertencem.

Departamento Nacional de Prevenção e Saúde

Jorge Carvalho

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 10:50
Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2021

FNA - Direção Nacional, vai realizar no próximo sábado dia 23 de janeiro de 2021, INDABA INDUNA, que já vai na 16ª edição.

INDABA INDUNA 2021 .jpg

O "INDABA INDUNA", é um encontro da FNA - Direção Nacional e Responsáveis dos Departamentos Nacionais com as Direções Regionais e um (1) representante por cada Região/Diocese onde não existe ainda Direções Regionais. Encontro Excelente, que costumamos fazer presencial, mas pela razão da situação em que todos estamos a passar pelo motivo da pandemia, COVID-19, vamos fazer este encontro por videoconferência em plataforma ZOOM.

INDABA INDUNA é inspirado nas tribos Zulus e Xhosa, povos da África do Sul, significando INDABA a conferência realizada pelo IzinDuna (Chefe da Tribo), sendo INDUNA o título Zulu que significa, Chefe ou Grande Líder.

Assim podemos dizer que o INDABA INDUNA, realizado pelos Escuteiros, é uma Conferência de Líderes Escuteiros.

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 10:34

"Sede Nacional (Localização)"


Exibir mapa ampliado
Fill out my online form.


Translator

Pesquisar

 

Site Nacional


S.Nuno Santa Maria





ISGF

CNE

Sobre nós

blogs SAPO

Links

Notícias recentes

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

Inscrições para as estaçõ...

COMPASSO nº 52 de junho 2...

CRIAR RAÍZES - 5/junho/20...

66º Aniversário da FNA

Webinar "A cortiça na rot...

Dia de São Jorge, Patrono...

Atividade Nacional de Amb...

Dia Nacional da Formação

COMPASSO nº 51 de março 2...

Santa Páscoa

Campanha GREENCORK

Dia da Saúde 2021

Conselho Nacional Plenári...

Cuidar para Integrar

EN’FORMA 2021

DIA DO PENSAMENTO 2021 – ...

Dia do Pensamento

EN’FORMA 2021

Criar Raizes X

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

Tema Anual 2021 - A Místi...

COVID-19 – Recomendações ...

COVID-19 – Recomendações ...

FNA - Direção Nacional, v...

Mensagem de Ano Novo do P...

Um Santo e Feliz Natal

Ceia de Natal 2020 (próxi...

Conselho Nacional Plenári...

COMPASSO nº 50 de dezembr...

Operação censos 2021

Cancelamento da Atividade...

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

Agradecimento do Santuári...

Mensagem da Direção Nacio...

Última Hora - Cancelament...

COVID-19 – Recomendações ...

Dia Mundial da Amizade

Arauto 79

63° JOTA e 24° JOTI da FN...

Arquivos

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Julho 2007