Segunda-feira, 24 de Janeiro de 2022

Tema Anual 2022 – A Mística do Serviço

INFORMAÇÃO DN.jpg

FNA logo anual 2022.jpg

“A MÍSTICA do SERVIÇO”

No culminar de uma sequência temática ao longo dos três anos, o tema da “Mística do Serviço” representa o objetivo e a finalidade onde desagua o sentido do “Compromisso” e da “Ação” dos anos anteriores. Estes dois primeiros temas, sendo mais vastos, podem ter significados mais amplos. O tema “serviço” exprime melhor a mística do Escuteiro Adulto, mas só no seu conjunto temos o sentido pleno da nossa realidade escutista. Recordando um pouco, a mística, no nosso contexto escutista, significa a nossa escolha e atitude que nos congrega em função de um ideal e a uma causa. Move-nos numa adesão a valores concretos, a ideais e a princípios. A nossa qualidade de cristãos dá-nos uma orientação mais precisa do sentido da nossa mística. Havendo muitas conceções e expressões de místicas concretas, há elementos comuns, e um deles é a referência ao transcendente e ao divino. Assim, não se pode falar de mística sem ter presente as dimensões espiritual e religiosa. A nossa mística comporta, em si mesma, os elementos específicos do escutismo e da fé cristã. O “Compromisso” desfia-nos a rever e a interiorizar, cada vez mais e melhor, a nossa adesão ao escutismo e a nossa “Promessa”. A “Ação”, entre outros aspetos, coloca-nos diante do “Método” escutista segundo o qual somos chamados a aprender e a crescer como pessoas e cristãos, e a caminhar ao longo de toda a nossa vida. A tríade Deus, o Próximo e a Natureza são o eixo essencial da nossa identidade escutista e da nossa mística. O serviço, como escuteiro, pressupõe a adesão em compromisso e em ação tal como ela é no método escutista.

 

  1. As divisas e lema dos escuteiros

Antes de mais devemos apreender o essencial da mística que as diferentes divisas do escuteiro encerram: “Da melhor vontade”, “Sempre alerta”, “Servir”, “Sempre Alerta para Servir” e “Alerta para Servir”. Divisa é “uma frase simbólica que se toma como norma de procedimento”. As nossas divisas nos convidam a interiorizar cada vez mais a fórmula das Promessas e os seus conteúdos. Também interiorizar cada vez mais e viver os Princípios e a Lei do escuteiro. Em todos estes elementos, o culminar do ser escuteiro está naquilo que designamos como “Mística de Serviço”. Serviço a Deus, ao Próximo e também à Natureza. O estar disponível e empenhado para servir. “Amar os outros”, “praticar uma boa ação”, “cumprir os deveres para com Deus a Igreja e a Pátria”, “auxiliar o meu semelhante”, “obedecer à lei do escuta”. A Oração do Escuta resume na sua essência a forma de ser e de servir do escuteiro, a essência da mística do serviço.

 

  1. O sentido do Serviço nos Evangelhos

No Evangelho, Jesus Cristo apresenta-se como modelo de Serviço: “…o Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida…” (Mt 20, 28); “Se alguém quer servir-Me que me siga” (Jo 12,26); “Não podeis servir a Deus e ao dinheiro” Mt 6, 24). “Dei-vos o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também… não é o servo maior que o senhor…” (Jo 13, 16). Jesus apresenta-se como modelo de vida cristã com o mandamento do amor, e a missão do servir.

Jesus é o primeiro servidor do Pai e dos irmãos. O seu serviço ao próximo funda-se no serviço ao Pai.

 

  1. O Serviço nas Virtudes Teologais

A Sagrada Escritura apresenta-nos três virtudes que são essenciais na vida cristã, e na vida do escuteiro, e conhecidas como virtudes teologais: a Fé, a Esperança e a Caridade. No capítulo 13 da Primeira Carta aos Coríntios, S. Paulo apresenta-nos o “hino” da Caridade, ou do Amor, o Amor Cristão, o amor que o escuteiro é chamado a viver e a praticar. “Agora existem estas três coisas: a fé, a esperança e a caridade (ou Amor), mas a maior delas é a caridade”. No nosso percurso, como escuteiros adultos, nesta sequência de três anos e três temáticas, podemos fazer uma sequência que nos ajuda a melhor interiorizar e “fazer” vida de escuteiro: O ano do Compromisso, podemos dizer também o ano da Fé; o ano da Ação, podemos dizer, o ano da Esperança; e agora, o ano do Serviço, o ano da Caridade e do Amor.

Ao longo deste ano escutista, tenhamos como “mote” da nossa “Mística do Serviço” o conteúdo dos nossos Princípios e Lei do Escuteiro, assim como da Promessa e da Oração do Escuta. Também reflitamos e vivamos, ponhamos em prática, o modelo de Cristo servidor, e o citado capítulo 13 da Primeira Carta as Coríntios.

Assistente Nacional da FNA

  

Caros Escuteiros da FNA,

O ano 2021 que terminou, ano que nos continuou a condicionar a nossa vida Associativa pela situação epidémica provocada pela “COVID-19” levou-nos a cancelar algumas das nossas atividades provocando-nos algumas limitações nas que realizámos, com o agravamento da situação atual provocada pela nova variante Ómicron, embora já com algumas defesas derivado à proteção das vacinas tomadas, mas redobrando alguns cuidados.

Será necessário neste momento o contributo de todos os Associados para que, ao longo deste ano de 2022, possamos continuar a missão como Escuteiros Adultos dedicados ao Voluntariado, ajudando nas nossas Comunidades dentro do possível, sempre cumprindo as regras das autoridades de saúde, em ações de Cidadania de ajuda ao próximo, reforçando toda a vivência do “Compromisso” na “Ação” vivida no “Serviço” aos outros, que mais precisam nestes tempos tão difíceis, ajudando-nos também a interiorizar a nós próprios a missão que temos e nos identifica como Escuteiros Adultos, conseguindo com essas vivências chegar a uma melhor explicação real vivida por toda a Associação, nesta altura da verdadeira e sentida “Mística da FNA”.

Aproveito para vos propor um desafio a todos os Associados, acreditando que toda a Associação irá ajudar e que passo a explicar:

No fim deste ano em data já marcada no calendário Nacional de atividades para 2022, vamos realizar um encontro, Colóquio Nacional da FNA, no mês de novembro nos dias 19 e 20, pretendendo assim fazer o encerramento oficial dos temas anuais vividos neste triénio 2020/2022. Convido todos os Associados a estarem presentes em Vizela na Região de Braga nessa altura. Testemunhando assim toda a participação nestas atividades de vivências de Voluntariado com ações de Cidadania para construção da explicação da “Mística da FNA”.

Estamos a construir um documento “Brochura” para que fique registado para a história este trabalho, o que ao longo dos anos com os temas anuais se tem vindo a viver demonstrando a verdadeira missão da nossa Associação Fraternidade de Nuno Álvares. Assim fará sentido e só com a colaboração de todas as Direções Regionais, Direções dos Núcleos e todos os Associados conseguirmos algumas fotografias identificando várias ações no terreno com testemunhos escritos e explicações de cada evento, feito por Direções Regionais, Direções de Núcleos, Assistentes Regionais, Assistentes de Núcleos, Associados e entidades que se destacaram nestas vivências.

Vamos em breve enviar orientações para todos, explicando como devem proceder para o envio de todos os contributos para construir este documento que prometemos entregar no Colóquio a cada Direção Regional, Direções de Núcleos e entidades da Igreja e da Sociedade.

 

Este é o desafio…  É ESTE O SENTIMENTO QUE NOS CONTINUA A MOVER.

Porque o nosso lema é: “SERVIÇO É NOSSA RAZÃO DE EXISTIR”.

 

Direção Nacional

Documento (acesso)

Publicado por FNA - Escuteiros Adultos às 23:51

"Sede Nacional (Localização)"


Exibir mapa ampliado
Fill out my online form.


Translator

Pesquisar

 

Site Nacional


S.Nuno Santa Maria





ISGF CNE

Sobre nós

blogs SAPO

Links

Notícias recentes

Revista "Caminho a Seguir...

O 10° ACAMPAMENTO NACIONA...

Inscrições para as estaçõ...

COMPASSO nº 56 de junho 2...

Alteração de Secretário n...

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

67º Aniversário da FNA

Campanha GREENCORK

Workshop Europa do Sul - ...

Votos de uma Santa e Frat...

COMPASSO nº 55 de março 2...

Atividade de Voluntariado...

AJUDA ÀS VÍTIMAS DA GUER...

Dia do Pensamento

XI CRIAR RAÍZES

EN’FORMA 2022

Projeto Sempre à Coca (FR...

XI Criar Raízes - Adiamen...

Tema Anual 2022 – A Místi...

Conselho Nacional da FEGA

8 e 9 de janeiro - Fim de...

CONSELHO NACIONAL PLENÁRI...

Candidatura à Mesa dos Co...

Distintivo do Tema Anual ...

NORMA INTERNA DE EXECUÇÃO...

Mensagem de Ano Novo do P...

Um Santo e Feliz Natal

COMPASSO nº 54 de dezembr...

Eleição e tomada de posse...

Região de Braga inaugura ...

Teaser da atividade nacio...

Dia da região do Porto

Operação Censos 2022

Dia de S: Nuno de Santa M...

Abertura do Processo Elei...

Conselho Nacional Plenári...

Atividade Nacional de Vol...

Carta de Agradecimento do...

Jornal Rádio Fraternidade...

Arquivos

Julho 2022

Junho 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Julho 2021

Junho 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Junho 2020

Maio 2020

Abril 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Julho 2019

Junho 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Julho 2018

Junho 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Julho 2017

Junho 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Junho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Julho 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Outubro 2007

Julho 2007